1 Minuto de silêncio

Olá órfãos do Jornal de Serviços da rádio Jovem Pan – AM. Como eu já esperava, meu blog Do Fundo Do Baú foi sumariamente retirado do Portal da Jovem Pan. Não tenho do que reclamar, o espaço era deles e eles tem o direito de fazer o que bem entenderem. Eu editava o blog por “hobby”, escrevi o que achei ser justo e certo e tenho que arcar com as consequências. Tenho certeza de não ter faltado com o respeito a quem quer que seja na Pan, por este motivo não removo uma só vírgula do que escrevi e que agora está aqui no www.fosfosol.com.br, assim como as minhas novas postagens.

Um abraço a  todos.

Paulo

======================================================================================

O Do Fundo Do Baú pode estar com os dias contados após esta postagem, mas como veremos a seguir, nada é para sempre nesta vida.

Eu, assim como muitos ouvintes da rádio Jovem Pan AM, ficamos perdidos na manhã da segunda-feira passada. Será que o engraçadinho do meu filho mudou a sintonia do meu rádio? O seletor de estações pifou? Está pegando FM no lugar da AM? Meu computador endoidou?
Qual não foi a surpresa ao perceber que estava tudo certinho, o rádio estava na estação certa e aqueles que ouvem pela internet estavam com o “link” correto. Era a programação que tinha mudado de uma hora para outra, simples assim. Terminamos a sexta-feira com o encerramento do Jornal de Serviços, como em todos os dias ao meio dia e começamos a segunda-feira com o tal do “morning show”, e fim de papo.

Fim de papo pessoal. Não adianta reclamar. Fico pensando que deve ser assim que as crianças se sentem quando de uma hora para outra a vida lhes leva os pais. Ficamos órfãos. Nada mais de Oliveira Andrade e Paulinha Carvalho nas manhãs da Jovem Pan AM.

Para os mais novos relembro aqui as origens dos programas deste horário. Me valho aqui da minha memória, do blog Melhor Idade da Ana Maria Penteado e da Wikipedia.

O programa Show da Manhã, este sim com letras maiúsculas, foi ao ar no ano de 1968 na Jovem Pan de São Paulo com apresentação de Estevam Sangirardi, até a chegada de Kalil Filho.

Disse Ana Maria em seu blog: ” O forte do programa era a “Troca de Informações” entre os ouvintes. Eles ligavam para a Pan e Ruth Cristino Teixeira, a dona Ruth e eu, atendíamos as ligações e imediatamente o Kalil punha no ar. Aí, vinha aquela enxurrada de respostas, nunca vi tanta troca, tanta solidariedade e tudo instantâneo. Mas, isso era possível porque, Olga Sangirardi, a Dona Olga, como era conhecida, datilografava as respostas e guardava tudo num arquivo organizado por ela”.

Estão nas origens do horário as trocas de objetos entre os ouvintes, além de informações, entrevistas, canções, dicas de compra e previsão do tempo.
Até pela Ana Maria Penteado eu fui entrevistado no início dos anos 70, para falar sobre relacionamentos entre jovens.

Como se esquecer do famoso seo Noé, da Freguesia do Ó, que tinha solução para todas as dúvidas dos ouvintes. Todos os dias tinha uma dica do seo Noé, como esta aqui: ” Seo Noé, da Freguesia do Ó, explica para Beth, do Paraíso: para as claras dos ovos batidas em neve ficarem bem firmes, não fique mexendo na vasilha da batedeira.”

Um horário com apresentadores de peso e categoria inegável como: Kalil Filho, Hélio Ribeiro, Fausto Canova, Randal Juliano, Marcos Durães, Welington de Oliveira, Milton Leite, Antonio Freitas e José Luis Menegatti. Onde se destacavam também Ana Maria Penteado, Álvaro Alves de Faria, Estevam Sangirardi , Sabá (Sebastião Oliveira da Paz) entre tantos outros.

O programa se estendeu de 1968 até 2005, quando se transformou em Jornal de Serviços, comandado pelo querido Oliveira Andrade. O novo programa manteve a qualidade e a vocação de informar, passando a utilizar as novas mídias sociais e a tão decantada “rádio com imagem” onde se podia ver e ouvir diretamente do estúdio, aproximando ainda mais o ouvinte e o internauta de seus tão queridos apresentadores.

Se você teve a paciência de ler este texto até aqui, agora pare e faça um minuto de silêncio por um dos melhores programas do rádio, que infelizmente não existe mais.

jornaldeserviços

5 thoughts on “1 Minuto de silêncio

  1. Para mim ficou um vazio muito grande. Nos ultimos programas entrou o quadro contraponto, excelente. Sempre tudo muito informativo. Sou adestradora, e entre um cliente e outro (meus cachorros alunos) eu podia conversar em meus pensamentos e trocar idéias com uma equipe afinada e muito antenada. Meu trabalho é solitário, ta legal, não muito, converso com os alunos. Mas qdo estava no carro ligava o rádio e enfrentava o congestionamento com muito mais alegria e o tempo passava mais depressa. Queria saber quem teve a infeliz idéia de acabar com o melhor programa matutino da radio. Agora o rádio fica pulando de emissora em emissora. Nada que preste. Alias que aquilo que colocaram no lugar é um porre de chato. Bando de molecada com aquele papinho de bocó. E a vozinha esganissada da chatinha é ruim hein?

    • É Monica, estamos todos procurando uma nova estação e as duas mais citadas até agora são CBN e Estadão.

  2. Que pena, um programa consagrado, no ar desde 1968, imitado pelas concorrentes no mesmo horário e influenciou muitos outros que existem por aí com seu formato atemporal e que duraria por mais muitos anos ter sido assassinado a sangue frio pelo Tutinha.

Deixe uma resposta para Fosfosol Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>